Parábola da Leoa e seus Cachorrinhos


(Ez 19:1-9)

Nessa lamentação de grande be­leza poética e parabólica, Ezequiel deplora a ruína do reino de Israel como fato consumado. A leoa despo­jada é Israel; o cativo Jeoacaz foi o primeiro cachorrinho (2Rs 23:31-33), e Joaquim, o segundo (2Rs 24:8-16). [Cachorro, termo empregado na ECA, significa também “filhote de animais selvagens” —N. do E.] Os cativeiros e as desgraças não foram acasos da história, mas foram desig­nados por Deus como castigo pelo fato de Israel renunciar ao seu cará­ter singular e pelo desatino de que­rer igualar-se às outras nações.

Esses dois reis de Judá são apre­sentados como leões, não por terem a coragem e a nobreza naturais ao leão (Gn 49:9), mas por se regalarem de modo ilícito e incontrolável em seus desejos egoístas e por descon­siderarem qualquer vontade que não a sua. Esses dois leõezinhos, ávidos pela presa, seguiram o mesmo rumo voluntarioso e tiveram um fim seme­lhante. A figura do leão é freqüente na Bíblia e empregada de maneiras diferentes (Nm 23:24; 24:9 etc).

Herbert Lockyer.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s