Parábola do Rolo Engolido


(Ez 2 e 3)

Esses dois capítulos, que poderi­am ser lidos como um, tratam do chamado de Ezequiel ao seu ofício e das instruções para o serviço. A de­signação “Filho do homem” é usa­da cerca de noventa vezes em refe­rência a Ezequiel, apenas uma vez em relação a Daniel (Ez 3:17), e a mais nenhum outro profeta. Cristo foi conhecido pelo mesmo título, uma vez que veio para representar o ho­mem. O Espírito apoderou-se do pro­feta, e, tendo recebido a ordem “põe-te em pé”, que lhe enchia de cora­gem, estava preparado para trans­mitir uma mensagem de condenação ao povo rebelde de Deus. Como Ezequiel precisava de preparo divi­no e de coragem para atuar como porta-voz do Senhor à nação de Is­rael, perversa e de coração empeder­nido, que por onze vezes é chamada “casa rebelde”!

Os livros na antigüidade eram confeccionados em formato de rolo, recebendo inscrição na frente e no verso. O pergaminho em geral tra­zia inscrições só no interior, quando enrolado. Mas esse trazia a mensa­gem de Deus, repleta de iminentes ais. Estava escrito também no ver­so. Em sentido figurado, Ezequiel recebeu a ordem de comer esse rolo. Não comer de fato, assim como não se come de verdade a carne de Cris­to nem se bebe o seu sangue — como ensinam erroneamente os católicos romanos. Essa linguagem figurada quer mostrar que Ezequiel precisa­va receber a mensagem condenatória no seu coração e ser inteira­mente tomado pelo que lhe estava sendo transmitido (v. Jr 15:16; Jo 6:53-58; Ap 10:9,10). Precisava dige­rir com a mente, e o conteúdo desa­gradável da mensagem deveria tor­nar-se, por assim dizer, parte de si mesmo, a fim de transmiti-lo de modo mais vivido aos seus ouvintes.

Os dois efeitos dessa apropriação, diferente um do outro, é apresenta­do pelo profeta. O que comeu era “doce como o mel”, mas, como tam­bém o deixou “amargurado” (3:3,14), Ezequiel tinha primeiro de comer e depois falar. O pregador que fala sem antes comer a Palavra de Deus é ineficaz. Jamieson afirma: “O men­sageiro de Deus precisa apropriar-se internamente da verdade de Deus para transmiti-la”. Como a ação sim­bólica, externa, brotou do íntimo, a visão espiritual tornou mais impres­sionante a declaração profética.

“… doce como o mel”. A primeira impressão que Ezequiel experimen­tou em conseqüência de sua missão profética foi de deleite: “Deleito-me em fazer a tua vontade”. De fato, a mensagem que deveria entregar era dolorosa, mas, por assumir a vonta­de de Deus como sua, o profeta rego­zijou-se pelo grande privilégio de le­var aquela palavra ao povo. “O fato de que Deus seria glorificado era o seu grande prazer”.

“… eu me fui, amargurado”. Feliz por ter sido chamado para ser o “por­ta-voz” de Deus, Ezequiel estava tris­te por causa das iminentes calami­dades que fora chamado a anunciar. “… a mão do Senhor era forte sobre mim” mostra o poderoso impulso de Deus, instando o profeta, sem levar em conta se estava alegre ou triste, a transmitir a mensagem divina (Ez 3:14; Jr 15; 16; 20:7-18; Ap 10:10). “A ordem do Senhor era doce; cumpri-la, amargo.” Dessa forma, havia um misto de prazer e de tristeza quan­do Ezequiel executou a tarefa de que fora incumbido. Mas a Palavra de Deus era fogo abrasador dentro dele; e ele não poderia recuar —experiên­cia pela qual todo mensageiro fiel de Deus é obrigado, com maior ou me­nor amplitude, a passar.

O capítulo termina com Ezequiel atônito no momento de entregar a sua mensagem agridoce. Como o povo se recusava a ouvi-lo, a sua lín­gua se pegou ao céu da boca. Toda­via, o Todo-Poderoso prometera fa­zer com que pregasse no momento certo: “… abrirei a tua boca”. Quan­to aos resultados da mensagem di­vina, alguns a ouviriam e outros se recusariam a recebê-la. Essa foi a reação que o Mestre recebeu, e é a mesma que recebe todo mensageiro enviado por Deus (Ap 22:11).

Herbert Lockyer.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s