Todos Darão Glória a Jesus Cristo


 

Jahangir Durrani (Muçulmano Afeganistão convertido ao Cristianismo).

 Meu nome é Jahangir, filho de Khair Ullah Khan, e sou parente dos Durranis, a antiga família real do Afeganistão. Há uns 100 anos, meus antepassados mudaram-se para Sind e chegaram a ser prósperos proprietários de terra na antiga cidade de Shikarpur. Como sou pathan, conheço muito bem o Islamismo, porque os pathans são muçulmanos muito severos e que se regem pela lei islâmica. Meus pais eram pessoas severas, não tomavam bebidas alcoólicas e ensinaram a meu irmão e a mim os mistérios do Islamismo de uma maneira completa. Hoje em dia, meu irmão mais velho é um xiita ardoroso, e eu, um soldado de Cristo.

Faz alguns anos, eu trabalhava numa casa de móveis, quando chegou um missionário evangélico com algumas cadeiras. Durante a conversa, falou-me sobre a Bíblia e Cristo. Não prestei muita atenção, pois minha mente estava impregnada pela lei e me era impossível reconhecer tão rapidamente a graça de Deus. Logo fui à casa do missionário e ele me deu um livro chamado “O Santo Evangelho”. Comecei a estudá-lo cuidadosamente. Senti que enquanto o lia uma voz me dizia: “ Tu, Jahangir, és um pecador e um inimigo de Deus. Nas boas obras não há paz duradoura”. No meu caso, era certo, porque embora fosse um respeitável homem de família, em meu coração não havia paz. Eu estava cheio de orgulho. Ainda me lembro do versículo que fala que o Evangelho é “poder de Deus para Salvação de todo aquele que crê.” (Rm. 1:16)

Cheguei a ficar mais e mais perturbado: acreditei em Deus como juiz e compreendi que a salvação vinha por meio de Cristo (Hb. 4:12) e que o juízo havia terminado na cruz. Mas para mim, era impossível abandonar o Islamismo e crer nEle. Entretanto, diariamente lia com muita atenção o Novo Testamento. Meu caráter estava mudando e as pessoas se assombravam ao ver que um homem tão orgulhoso como eu pudesse ter se tornado tão humilde.

Um pouco perturbado, resolvi dedicar-me à oração. Uma noite, que pareceu ser a primeira e a última de minha vida, ouvi uma voz que me dizia: “A cura para um espírito perturbado é a fé, a fé que Jesus Cristo é o Messias e o Filho de Deus.

Se você quer pertencer à família de Deus, reconheça Seu Filho como o Senhor de sua vida.” Eu não sabia quem estava falando dessa forma. Pela manhã, tomei a firme decisão de crer em Cristo. Então, para fortalecer minha decisão, li a tradição islâmica que diz que no dia final todos darão glória a Jesus Cristo. Então pensei comigo mesmo: “Fazê-lo naquele dia será compulsivo, eu o farei agora voluntariamente.”

As pessoas ficaram sabendo que um Durrani estava lendo o Evangelho. Muitos chegaram a aconselhar-me que não o fizesse mais, dizendo: “Você está mudado”.

Por R F. Wooton in Muçulmanos que encontraram a Cristo – Testemunhos Vivos do Poder do Evangelho entre os seguidores de Maomé.

Anúncios

2 thoughts on “Todos Darão Glória a Jesus Cristo

  1. Fico comovida quando o Amor de Deus faz estas coisas maravilhosas… Desejo-lhe muita fé e sorte como para mim mesma.
    Sede santos como o Vosso Pai do Céu é Santo!

  2. Gostei muito do seu testemunho, continue sento um homem de coragem até ao fim crendo naquele que te chama: Jesus Cristo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s