Batismo – Em Nome de Jesus ou da Trindade ?


 
 
Com certeza, os batismos deverão ser efetivados em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo, conforme a palavra do Senhor Jesus (Mt 28.19).
 
O fato de a igreja primitiva haver realizado batismos apenas em nome de Jesus não é motivo para fazermos hoje da mesma forma. Em primeiro lugar está a palavra de Deus. Esta deve prevalecer sempre. A forma sacramental do batismo é a que foi ordenada pelo Senhor Jesus, como é feito há dois mil anos.
 
Os registros de batismos em “nome de Jesus” estão em Atos 8.16; 10.48; 19.5; 1 Co 6.11. Apesar disso, não se pode concluir que TODOS os batismos – milhares – na igreja primitiva seguiram a mesma forma. Esses batismos divergiram do recomendado pelo Senhor Jesus apenas na forma, não na essência. Daí porque não houve necessidade de novo batismo. Não podemos dizer que a igreja primitiva cometeu o pecado da desobediência. O Pai, o Filho e o Espírito Santo são uma unidade composta. O Deus triúno subsiste nessas três pessoas. O batismo em nome do Senhor Jesus significou o batismo em nome da Trindade. O batismo “em nome do Senhor” não objetivou definir a fórmula ritual do batismo (cf. Mt 28.19), mas o significado do próprio rito: profissão de fé em Cristo, tomada de posse, por Cristo, daqueles que doravante lhe são consagrados. “Em nome do Senhor” pode significar que a ordenança fora do Senhor Jesus e se dá como resultado da fé nEle.
 
Se devêssemos seguir totalmente os exemplos da igreja primitiva, deveríamos hoje viver numa grande comunidade cristã, em que os bens deveriam ser vendidos e o valor correspondente deveria ser entregue aos ministros para ser revertido em benefício de todos (At 4.32, 34, 35). O nosso padrão de conduta, a nossa regra de fé e prática é a Palavra. No caso sob comentário, é a palavra do Senhor Jesus que deve ser levada em conta.
 
Alguns que teimam em batizar em apenas em nome de Jesus não o fazem por ignorância ou por desejar ser fiel à prática primitiva. Por negarem a doutrina da Trindade, procuram desvios. O batismo em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo é uma declaração mais do que explícita da divindade do Filho e do Espírito. Mas como explicam as seguintes declarações do Senhor Jesus: “EU E O PAI SOMOS UM” (Jo 10.30) e “QUEM ME VÊ A MIM VÊ O PAI” (Jo 14.9)? E a declaração de Tomé: “SENHOR MEU, E DEUS MEU” (Jo 20.28), declaração esta que Jesus não contestou?
 
A Fórmula do Batismo
“Alguns argumentam que o batismo tem que ser feito só em nome de Jesus, mas afirmar isso acerca da fórmula batismal é uma prova de falta de conhecimento Bíblico e teológico. Quem pensa assim criou uma fórmula que não existe modelo nas Escrituras. A menção do batismo em nome de Jesus (Atos 2:28; 8:16; 10:48 e 19:5) encontra-se em passagens que não tratam da fórmula batismal, e, sim, de atos ou eventos feito em nome de Jesus, pois tudo o que é feito em nossas vidas é em nome de Jesus. Veja o que diz o apóstolo Paulo em Colossenses 3:17: “E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. O cristão quando se reúne, se reúne em nome de Jesus; Quando louva a Deus com cânticos, louva em nome de Jesus; Quando apresentamos uma criança, apresentamos em nome de Jesus;… e quando realizamos um batismo, realizamos em nome de Jesus, mas de acordo com a fórmula dada por Cristo: “Em nome do Pai, Filho e Espírito Santo” (Mt.28:19). Os textos do livro de Atos só nos mostram essa realidade e não uma fórmula batismal, veja: Atos 2:38 – “Em nome de Jesus Cristo”; Atos 8:16 – “em nome do Senhor Jesus”. Se essas passagens revelassem a fórmula batismal, seriam iguais, pois qualquer fórmula é padronizada. O que a Palavra está dizendo e que as pessoas eram batizadas na autoridade do nome do Senhor Jesus, mesmo porque não é possível que Pedro, pouco tempo depois da ordem de Jesus, em Mateus 28:19, agisse de modo tão diferente, alterando a fórmula batismal”.
 
Autor:  Pr. Airton Evangelista da Costa
Anúncios

7 thoughts on “Batismo – Em Nome de Jesus ou da Trindade ?

  1. Veja, primeiramente o Nome de Jesus é sobre todo o nome, que até mesmo no céu e na terra se dobre o joelho diante do nome de Jesus Filipenses 2:9-10. Quando nós observamos la em Matheus 28:19 segundo a nossa Biblia aqui no Brasil traduzida pelo Padre João Ferreira de Ameida vemos uma ordem de Jesus, para ir e batizar em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo, mas porém nós não vemos esse batismo realizado pelos Apóstolos em nenhum batismo realizado pelos apóstolos, ao contrario, vemos eles somente batizando em Nome do Senhor Jesus, e em nenhuma parte da Biblia encontramos os apóstolos proferindo o nome da trindade (Em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo), nem a palavra trindade não encontramos na bíblia pois a mesma foi Criada mais de 300 anos depois de Jesus e dos Apóstolos pela igreja católica. Todos os batismos encontrados dentro da Biblia realizados pelos apóstolos foram em nome do Senhor Jesus, (Atos 2:38)-E disse-lhes Pedro: “Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo;(Atos 8:12-16)-No entanto, quando Filipe lhes pregou as boas novas do Reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, creram nele, e foram batizados, tanto homens como mulheres.O próprio Simão também creu e foi batizado, e seguia a Filipe por toda parte, observando maravilhado os grandes sinais e milagres que eram realizados.Os apóstolos em Jerusalém, ouvindo que Samaria havia aceitado a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João.Estes, ao chegarem, oraram para que eles recebessem o Espírito Santo,pois o Espírito ainda não havia descido sobre nenhum deles; tinham apenas sido batizados em nome do Senhor Jesus.(Atos 19:1-5)-Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, atravessando as regiões altas, chegou a Éfeso. Ali encontrou alguns discípulose lhes perguntou: “Vocês receberam o Espírito Santo quando creram? ” Eles responderam: “Não, nem sequer ouvimos que existe o Espírito Santo”.”Então, que batismo vocês receberam? “, perguntou Paulo. “O batismo de João”, responderam eles.Disse Paulo: “O batismo de João foi um batismo de arrependimento. Ele dizia ao povo que cresse naquele que viria depois dele, isto é, em Jesus”.Ouvindo isso, eles foram batizados no nome do Senhor Jesus.Nessa passagem quando Paulo perguntou para aqueles irmão se eles ja tinham recebido o Espirito Santo, eles disseram que não, veja que a primeira preocupação de Paulo foi com o batismo perguntando eles com que batismo eles foram batizados e eles disseram que foi no batismo de joão, então vemos que Paulo não conformou só com o Batismo de João, então todos eles foram batizados dinovo em nome do Senhor Jesus porque tudo para Paulo era em nome do Senhor Jesus e deve ser também para cada um de nós.(1 Corintios 1: 10-13)-Irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo suplico a todos vocês que concordem uns com os outros no que falam, para que não haja divisões entre vocês, e, sim, que todos estejam unidos num só pensamento e num só parecer.
    Meus irmãos, fui informado por alguns da casa de Cloe de que há divisões entre vocês.Com isso quero dizer que cada um de vocês afirma: “Eu sou de Paulo”; “eu de Apolo”; “eu de Pedro”; e “eu de Cristo”.Acaso Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vocês? Foram vocês batizados em nome de Paulo?. Preste bastante atenção o que Paulo disse “Foi Paulo crucificado em favor de vocês? Foram vocês batizados em nome de Paulo?”, quer dizer que o batismo que eles foram batizados foram em nome daquele que foi Crucificado, e para nós deve ser também em nome daquele que foi crucificado, porque Paulo disse sede meus imitadores como eu também de Cristo(1 Corintios 11:1).E la em (Efésios 4:5)-há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Vemos que há um só batismo, e é o que encontramos dentro da Biblia realizado pelos Apóstolos, porque será que alguém hoje em dia é maior do que alguns dos apóstolos??????Maior do que Paulo, que foi até ao 3º céu????????Maior do que Pedro???? Então porque não batizar com o batismo que encontramos na biblia em nome do Senhor Jesus em que os Apóstolos batizavam???Porque não encontramos o batismo em nome da trindade dentro da biblia, porque se alguém aí encontrar e me mostrar então eu calo… Porque se os Apóstolos que ficaram 40 dias dias com Jesus depois de ressuscitado, ensinando para eles como eles iriam começar a igreja, será que eles iriam começar a igreja batizando errado? e agora porque eles estão batizando em nome do Pai e do Filho e em nome do Espirito Santo? Mudaram o batismo Porque? Com ordem de quem? Agora em relação á trindade, Pai não é nome, voçê concorda comigo? Filho também não é nome, certo? agora no batismo devemos falar um nome, e esse nome é Jesus Cristo. Ás vezes muitos podem dizer mas Jesus não é o Pai quem é o pai é Deus, mas veja essa passagem da Biblia (João 14:7-11)-Se vocês realmente me conhecessem, conheceriam também o meu Pai. Já agora vocês o conhecem e o têm visto”. Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta”.Jesus respondeu: “Você não me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocês durante tanto tempo? Quem me vê, vê o Pai. Como você pode dizer: ‘Mostra-nos o Pai’?Você não crê que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu lhes digo não são apenas minhas. Pelo contrário, o Pai, que vive em mim, está realizando a sua obra.Creiam em mim quando digo que estou no Pai e que o Pai está em mim; ou pelo menos creiam por causa das mesmas obras. Jesus é considerado como nosso Pai, e filho de Deus. Jesus também é o espirito Santo, pois veja lá em Apocalipse, que quando Jesus estava falando com João, quando eles estava falando sobre as 7 cartas ás 7 igrejas em todas no final diz “Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas” mas se meditarmos bem vemos que era Jesus que estava falando com João. Porque veja tudo que nós for-mos fazer devemos fazer em nome do Senhor Jesus(Colossenses 3:17)-Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai. Porque o nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo não tem poder nenhum, nem tampouco para perdoar pecados, faça um teste se o nome da trindade tem poder algum, vai expulsar um demônio em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo para ver se ele sai…
    Jesus disse:Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam,(João 5:39), pois seremos julgados segundo o que estiver escrito nas escrituras e não segundo o que os outros falam e não tem como provar dentro das sagradas escrituras,(João 12:48)-Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia….
    Tenha uma boa meditação…….

  2. Porque a igreja primitiva batizava e nome de Jesus e eu nao posso batizar?
    a Biblia fala de UMA igreja em mateus 16.18.
    vc procure saber sobre um imperador chamado constantino, o fundador da trindade no concilio de niceia no ano de 325 DC. ele é o pai da maldita trindade, doutrina diabolica q deu inicio na igreja catolica, constantino se auto ungiu sacerdote daquela epoca justamente para confundir a mente dos incautos assim como voce meu caro.
    So existe um batismo na biblia que teve: palavra, at. 2:38; arrependimento, at. 16.31,32; açao, atos 8.38.
    contra a verdade nao ha argumento, e se a igreja primitiva batizava no batismo verdadeiro, porque motivo eu iria batizar em titulos.
    Se vc vai no cartorio registrar seu filho, o escrivao pergunta o nome do pai da crianca, vc responde: meu nome é pai. O homem vai rir de vc. Pai, Filho e Espirito Santo sao titulos.
    o nome que salva é Jesus.

  3. O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE O BATISMO

    Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;… Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. (Mateus 28:19 / Atos 2:38)

    Considerações

    A palavra batismo veio do grego “baptízo”, que significa mergulhar, imergir, ou imergir para tingir uma roupa.” Considerando que batismo é um sepultamento do velho homem, entendemos obviamente que o mesmo deve ser sepultado nas águas mergulhando-o, e assim identificando-o com a morte, sepultamento e ressurreição do Senhor Jesus Cristo (Romanos 6:3-5). Concluímos então que o batismo correto é por imersão, ou mergulho e não por aspersão.

    Algumas denominações que aspergem as pessoas no batismo, tentam basear sua doutrina no episódio de Felipe e o Eunuco, quando Eunuco disse: “Eis aqui água; que impede que seja batizado? (Atos 8:35b). Eles querem insinuar que o Eunuco foi aspergido, mas o contexto mostra que ambos entraram naquelas águas, que parecia ser um pequeno riacho, onde Felipe batizou o Eunuco por imersão.

    Então, mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco. Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, não o vendo mais o eunuco; e este foi seguindo o seu caminho, cheio de júbilo. (Atos 8:39-40). A origem do batismo por aspersão está no Catolicismo Romano e não na Bíblia.

    Consideremos uma indagação a respeito do batismo: Seria correto batizar em rios, em açudes, em represas, em tanque ou em mares? Embora alguns pastores sustentam que o batismo correto deve ser em rios, a Bíblia atesta que não existe batismo em rios, mas batismo nas águas (João 3:23). Portanto, onde tiver água suficiente para imergir o novo convertido, ali é o local ideal para realizar o batismo. “Eis aqui água; que impede que seja batizado?” (Atos 8:36b).

    Analisemos o texto

    Para analisarmos o batismo com mais clareza, devemos considerar pelo menos dois textos sobre o assunto: Mateus 28:19 e Atos 2:38. A maioria dos líderes das denominações evangélicas sustenta a forma de batismo nos títulos “Pai, Filho e Espírito Santo”, argumentando que devemos seguir a ordem de Jesus em Mateus 28:19 e ignorar o que Pedro pregou em Atos 2:38, quando quase três mil pessoas foram batizadas em nome de Jesus Cristo. Chegam até a dizer ignorantemente que devemos ficar com Jesus e não com os apóstolos. Esta incoerente e aberrante contradição as Escrituras equivale dizer que as epístolas do Novo Testamento, escritas pelos apóstolos, deveriam ser desconsideradas e desta forma, tanto a Igreja de Cristo quanto a pregação do evangelho seria uma farsa. Porém Paulo, em contradição a estes líderes cegos, afirma que estamos edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina (Efésios 2:20).

    Ora! O batismo não era uma novidade para estas pessoas. João esteve batizando (Mateus 3:7; Marcos 1:4; Lucas 3:2,3; Atos 1:5) e além disso o batismo de prosélitos era uma prática entre os judeus. O novo elemento neste batismo é que foi ministrado “em nome de Jesus Cristo”. Ele expressava um novo relacionamento e compromisso com o Senhor e Messias proclamado pelos primeiros discípulos. Alguns comentaristas acreditam erroneamente que as palavras de Pedro significavam simplesmente: “Sede batizados segundo a autoridade que Jesus nos conferiu”. Sem dúvida os discípulos tinham tal autoridade, mas o significado é mais profundo que esse. O sentido é pronunciar o nome de alguém sobre outra pessoa. Como o nome de Jesus Cristo é pronunciado sobre o candidato, ele é colocado sob a autoridade de Jesus. Exemplo: Tiago 2:7 – Porventura não blasfemam eles o bom nome que sobre vós foi invocado? Epi to onomati [em seu nome] (alguns manuscritos têm en to anomati [em nome]) é coerente com epikalein [invocar] em Tiago 2:7.

    Todavia vamos procurar entender a palavra de Deus. Será que o apóstolo Pedro desobedeceu a ordem de Jesus? Será que Pedro no dia de Pentecostes, quando pregou seu primeiro sermão, não estava falando pelo Espírito Santo? É evidente que Pedro seguiu a ordem de Jesus e falava pelo Espírito Santo. O Espírito Santo estava inaugurando a Igreja e dirigindo-a em toda a verdade, como Cristo prometeu: Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras. (João 16:13).

    Ora! Todo estudante das Escrituras sabe que o livro de Atos dos Apóstolos é o livro histórico do início da Igreja. Neste livro não encontramos ninguém sendo batizado repetindo a expressão “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, mas invocando o nome do Senhor Jesus, obedecendo assim, a sua ordem dada em Mateus 28:19. Inclusive foi a forma como Ananias instruiu ao próprio apóstolo Paulo, provando que, mesmo Ananias parecendo não estar constantemente na companhia dos demais discípulos em Jerusalém, estava sob a direção do mesmo Espírito e cria no mesmo evangelho. Eles não faziam parte de denominações diferentes para que cada um cresse em suas próprias doutrinas. Eles eram membros da Igreja de Cristo:

    Então perguntei: Senhor que farei? E o Senhor me disse: Levanta-te, e vai a Damasco, onde se te dirá tudo o que te é ordenado fazer. (Atos 22:10). Veja no versículo 16 como Ananias instrui a Paulo segundo as palavras de Jesus: E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor. (Atos 22:16). Lembremos que foi o próprio Senhor Jesus Cristo que disse a Paulo que em Damasco lhe seria dito tudo o que deveria fazer. Observe que Ananias, confirmando as palavras que Jesus dissera a Paulo, expressa a seguinte ordem: Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor. Isto não tira as escamas de seus olhos?

    Vejamos outro texto:

    Então Pedro, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras… E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo… (Atos 2:14,37,38). Note que Pedro estava acompanhado dos outros onze apóstolos, inclusive do próprio Mateus, escritor de “Mateus 28:19”. Caso Pedro estivesse contradizendo o “Ide” de Jesus (Mateus 28:19) ao pregar que cada um deveria ser batizado em nome de Jesus Cristo, sem dúvida alguma, tanto Mateus quanto os demais apóstolos o haviam repreendido e reprovado sua pregação, o que seria uma frustração logo no início da Igreja de Cristo. Mas graças a Deus que todos estavam cheios do Espírito Santo e eram guiados em toda a verdade. (Atos 2:4; João 16:13)

    Além disso, lemos em Mateus 28:20 que Jesus ordenou aos discípulos que ensinassem a observar todas as coisas que Ele havia mandado. Por acaso teriam os discípulos desobedecido a ordem do Mestre em batizar apenas em nome de Jesus Cristo? Claro que não. Eles sabiam que Jesus estava pedindo “O NOME” e não os títulos “Pai, filho e Espírito Santo”. Infelizmente a maioria dos que se dizem pastores e crentes não aprendeu dos discípulos, mas sim, das doutrinas de homens. Importa antes obedecer a Deus que aos homens. (Atos 5:29).

    Quando lemos o capítulo 10 nos Atos dos Apóstolos, vemos nitidamente como o Senhor conduz seus filhos em toda a Verdade em um mesmo Espírito: Analisemos Atos, capitulo 10:

    1º) Nos versículos 3 ao 6 lemos que Cornélio 3por volta da hora nona do dia, viu claramente em visão um anjo de Deus, que se dirigia para ele e lhe dizia: Cornélio! 4Este, fitando nele os olhos e atemorizado, perguntou: Que é, Senhor? O anjo respondeu-lhe: As tuas orações e as tuas esmolas têm subido para memória diante de Deus; 5agora, pois, envia homens a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro; 6este se acha hospedado com um certo Simão, curtidor, cuja casa fica à beira-mar. Ele te dirá o que deves fazer.

    2º) Nos versículos 9 ao 20, lemos sobre a visão de Pedro a respeito do gentio Cornélio e como o Espírito Santo lhe falara: 9No dia seguinte, indo eles pelo caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao terraço para orar, cerca de hora sexta. 10E tendo fome, quis comer; mas enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase, 11e via o céu aberto e um objeto descendo, como se fosse um grande lençol, sendo baixado pelas quatro pontas sobre a terra, 12no qual havia de todos os quadrúpedes e répteis da terra e aves do céu. 13E uma voz lhe disse: Levanta-te, Pedro, mata e come. 14Mas Pedro respondeu: De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda. 15Pela segunda vez lhe falou a voz: Não chames tu comum ao que Deus purificou. 16Sucedeu isto por três vezes; e logo foi o objeto recolhido ao céu. 17Enquanto Pedro refletia, perplexo, sobre o que seria a visão que tivera, eis que os homens enviados por Cornélio, tendo perguntado pela casa de Simão, pararam à porta. 18E, chamando, indagavam se ali estava hospedado Simão, que tinha por sobrenome Pedro. 19Estando Pedro ainda a meditar sobre a visão, o Espírito lhe disse: Eis que dois homens te procuram. 20Levanta-te, pois, desce e vai com eles, nada duvidando; porque eu tos enviei.

    3º) Nos versículos 29 ao 33 vemos a chegada de Pedro na casa de Cornélio e como este lhe conta o motivo pelo qual lhe mandara chamar: 29pelo que, sendo chamado, vim sem objeção. Pergunto, pois: Por que razão mandastes chamar-me? 30Então disse Cornélio: Faz agora quatro dias que eu estava orando em minha casa à hora nona, e eis que diante de mim se apresentou um homem com vestiduras resplandecentes, 31e disse: Cornélio, a tua oração foi ouvida, e as tuas esmolas estão em memória diante de Deus. 32Envia, pois, a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro; ele está hospedado em casa de Simão, curtidor, à beira-mar. 33Portanto mandei logo chamar-te, e bem fizeste em vir. Agora, pois estamos todos aqui presentes diante de Deus, para ouvir tudo quanto te foi ordenado pelo Senhor.

    4º) Nos versículos 34 ao 46 lemos sobre a pregação de Pedro e a descida do Espírito Santos sobre todos que ouviam a palavra: 34Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas; 35mas que lhe é aceitável aquele que, em qualquer nação, o teme e pratica o que é justo… 44Enquanto Pedro ainda dizia estas coisas, desceu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. 45Os crentes que eram de circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que também sobre os gentios se derramasse o dom do Espírito Santo; 46porque os ouviam falar línguas e magnificar a Deus.

    5º) Nos versículos 47 e 48, lemos sobre o que o anjo disse para Cornélio (versículo 6): “Ele te dirá o que deves fazer.”: 47Respondeu então Pedro: Pode alguém porventura recusar a água para que não sejam batizados estes que também, como nós, receberam o Espírito Santo? 48Mandou, pois, que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Então lhe rogaram que ficasse com eles por alguns dias.
    Por acaso o Senhor agiria erradamente ao se manifestar para Cornélio e dizer-lhe que mandasse chamar a Pedro para lhe ensinar e fazer algo incorretamente? Absolutamente não. Vemos que sob o derramamento do Espírito Santo na vida de todos que ouviram a palavra na casa de Cornélio, Pedro mandou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Como estas Escrituras esclarecem que o verdadeiro batismo realmente é em nome de nosso Senhor Jesus Cristo! Isto não arde em seu coração? Antes seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso. (Romanos 3:4).

    Observando estes textos, surge outra pergunta: existe alguma contradição na Bíblia? Ora, se houvesse uma só contradição nas Escrituras, elas não seriam fidedignas e nós estaríamos perdidos. Portanto não existe nenhuma contradição na Bíblia. O que os homens devem fazer é colocar o mandamento de Jesus acima das suas tradições religiosas e denominacionais, pois são as tradições que contradizem as Escrituras.

    Pedro sabia o que a maioria dos atuais pastores preferia ficar com suas tradições religiosas do que com as Escrituras. Pedro entendia que “Pai” não é nome, mas um título; “Filho” também não é nome, mas outro título e que “Espírito Santo” é o que Deus é. Deus é Espírito (João 4:24). Jesus Cristo pediu para usar o nome (no singular) do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

    Por exemplo: Eu sou um pai, mas pai não é o meu nome. Eu também sou filho, mas filho também não é o meu nome. Todavia eu possuo um nome que autentica todos os meus atos como cidadão. Caso eu assine um cheque para meu filho comprar um brinquedo, eu não posso escrever no cheque a palavra “pai”. Nenhuma loja aceitaria este cheque, mesmo que meu filho provasse que eu sou o seu pai. O cheque só valeria com a assinatura do meu nome. Portanto, compreenda que todos os atos da Igreja, sejam em obras ou palavras, para serem validados por Deus, devem ser feito em nome do Senhor Jesus Cristo. É evidente que o batismo é um ato tanto de palavras como de obras e, portanto, deve ser feito em nome de Jesus. Os apóstolos sabiam muito bem disso: E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus… (Colossenses 3:17)

    Além disso, a expressão “em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” não aparece em nenhum outro lugar na Bíblia, somente em Mateus 28:19, que para infelicidade dos teólogos e pastores, segundo a exegese deles mesmos, um só versículo não pode ser regra nas Escrituras! Ainda assim, o próprio Senhor Jesus Cristo afirma em Mateus 28:18 que toda a autoridade lhe fora dada no céu e na terra, sugerindo naturalmente uma ação posterior em seu próprio nome apenas, o qual tem e delega a autoridade aos seus discípulos. Por isso os batismos realizados posteriormente pelos discípulos foram exclusivamente em nome de Jesus.

    Todas as orientações de Cristo e as ações dos discípulos como, orações, milagres, expulsão de demônios, advertências, reuniões e pregações, etc… foram realizadas em nome de Jesus e não em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Aliás, no Novo Testamento aparecem mais de 36 feitos dos apóstolos “em nome de Jesus” e NENHUM usando os títulos “em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo”.

    Gostaria de mostrar outro detalhe que muitos irmãos não percebem por terem uma mente viciada e cauterizada pelas mensagens de seus líderes: O Senhor disse “em nome” e não “no nome”. “Em nome” significa “no lugar de” ou “representar a alguém”. Quando fazemos uma obra em nome de Jesus estamos fazendo como seus representantes, seus embaixadores. Quem realizar qualquer coisa sob a autoridade de meu nome seria como se eu mesmo tivesse feito. (Leia Mateus 18:5; Marcos 9:37; Lucas 9:48)

    Da mesma forma, um representante de estado ou embaixador, por exemplo, age não por si mesmo, mas em nome de uma nação. O mesmo vale para um delegado, um procurador, um advogado ou qualquer outro representante legal. Este representante, advogado ou procurador, age apenas em nome de alguém que tenha lhe dado autoridade para tanto. Por isso podemos afirmar sem medo de errar que existe uma íntima relação entre fazer algo em nome de uma pessoa e a autoridade que esta pessoa confere a outrem. Não é diferente com o batismo. Este deve ser realizado em nome do Senhor Jesus.

    O Único Nome Digno Para o Batismo

    A Igreja em Corinto enfrentou uma dissensão na fé. Eles, infantilmente, estavam se nomeando dizendo: eu sou de Paulo, eu sou de Apolo, eu sou de Pedro, eu sou de Cristo (1ª. Coríntios 1:12). O apóstolo Paulo, sabendo que o batismo é o ato cristão após a conversão e que o mesmo era realizado em nome do Senhor Jesus, recorre à forma bíblica do batismo, tentando mostrar que eles pertenciam ao Senhor Jesus: Será que Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado por amor de vós? Ou fostes vós batizados em nome de Paulo? Dou graças a Deus que a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio; para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome. (1ª Coríntios 1:13-15)

    A negação por parte de Paulo de que os Coríntios foram batizados em seu nome é uma declaração de eles foram batizados em nome de Jesus Cristo. O apóstolo Paulo estava mostrando que eles não foram batizados em nome das pessoas que os levaram à Cristo, mas sim, em nome de Jesus. É isto que Paulo nos faz entender: eu não fui crucificado, mas Jesus foi; vocês não foram batizados em meu nome, mas em nome de Jesus. Como isto é esclarecedor irmãos! Poderias ainda permanecer cego?

    Observe como o apóstolo Paulo explica que Jesus Cristo é o único nome digno no qual eles deveriam ser batizados: Dou graças a Deus que a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio; para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome. (1ª Coríntios 1:14-15)

    Vale deixar claro que Paulo também afirma que o evangelho que por ele foi anunciado não era segundo os homens; porque não o havia recebido de homem algum, nem lhe fora ensinado; mas recebeu por revelação do próprio Senhor Jesus Cristo. (Gálatas 1:11,12). Teria Jesus revelado a Paulo um evangelho diferente do que havia ordenado aos discípulos que pregasse? Claro que não. A prova disto é que Paulo nunca contradisse aos discípulos e muito menos pregou um outro evangelho pervertido e adulterado onde o batismo fosse repetindo as palavras “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, mas sim, UNICAMENTE em nome do Senhor Jesus.

    O mesmo Paulo, ainda no capítulo 1 de sua carta aos Gálatas, convicto dos ensinamentos e revelação que recebera do Próprio Senhor Jesus Cristo e em total concordância com o evangelho que os discípulos já pregavam há muitos anos antes de sua conversão, escreve a seguinte advertência:

    Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. (Gálatas 1:6-9)

    Em Romanos 6:3, Paulo afirma que “fomos batizados em Cristo Jesus”. Ele nunca afirmou que fomos batizados na trindade.

    Os Cristãos Rebatizados Em Éfeso

    Quando Paulo chegou em Éfeso, onde uns doze homens haviam sido ganhos por Apolo. Percebendo que eles ainda não tinham recebido o Espírito Santo, os indagou em que batismo tinham sido batizados e a resposta foi “no batismo de João”. Todos aqueles doze homens tinham sido batizados apenas por João Batista. No entanto, foram batizados novamente por Paulo em nome do Senhor Jesus.

    Observemos as Escrituras

    E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo tendo atravessado as regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, perguntou-lhes: Recebestes vós o Espírito Santo quando crestes? Responderam-lhe eles: Não, nem sequer ouvimos que haja Espírito Santo. Tornou-lhes ele: Em que fostes batizados então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo respondeu: João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus. Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e falavam em línguas e profetizavam. (Atos 19:1-6)

    Vemos, portanto, que mesmo aqueles doze discípulos tendo sido batizados por João Batista, Paulo os conscientiza que João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus. (Atos 19:4). Paulo estava explicando que aquele batismo valeu até o sacrifício de Cristo ser oferecido. Quando ouviram isso, foram batizados (novamente, por Paulo) em nome do Senhor Jesus. (Atos 19:5).

    Ainda que alguns forcem a interpretação do texto para afirmar que o batismo destes doze irmãos não foi nas águas e sim no Espírito Santo, podemos observar que, se o batismo no Espírito Santo é em nome de Jesus, fica claro e evidente que o batismo nas águas também deve ser em nome de Jesus.

    O mesmo apóstolo Paulo escreveu uma carta aos Efésios dizendo para eles que “há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo… (Efésios 4:5). Esta Escritura confirma que aqueles doze irmãos em Éfeso foram batizados no ÚNICO BATISMO; foram batizados em nome do Senhor Jesus. Portanto, o Novo Testamento nos apresenta UM SÓ BATISMO e este evidentemente, é em nome do Senhor Jesus!

    Conforme Atos 2:42-44, a Igreja do Novo Testamento perseverava na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor, e muitos prodígios e sinais eram feitos pelos apóstolos. Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum. O mesmo Espírito estava em Paulo confirmando esta Escritura em sua carta aos Efésios 2:19,20: 19Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus, 20edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina…

    Infelizmente as denominações evangélicas estão fundamentadas sobre dogmas, costumes e doutrinas meramente humanas. A prova disto é que cada uma tem suas próprias doutrinas e são conduzidas por seus próprios estatutos ao invés das Escrituras. Promovem uma guerra carnal de reinos contra reinos, conforme disse o Senhor Jesus Cristo (Mateus 24:7; Marcos 13:8 e Lucas 21:10). Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar… Guias cegos! Que coais um mosquito, e engulis um camelo… Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade. (Mateus 23:13, 24, 27, 28)

    Comentários Bíblicos, Históricos e Bibliográficos

    Comentário bíblico sobre o batismo

    Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. (Atos 2:38)

    ► A Bíblia de Jerusalém incluiu o seguinte comentário de rodapé a respeito de Mateus 28:19: “É possível que, em sua forma precisa, essa fórmula reflita influência do uso litúrgico posteriormente fixado na comunidade primitiva. Sabe-se que o livro dos Atos fala em batizar “no nome de Jesus”. Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado ás três pessoas da trindade.”

    ► Observe o comentário da Bíblia Plenitude (SSB-2002). Pedro pede que seus ouvintes mudem de opinião e postura em relação a Cristo, a fim de serem batizados em Nome de Jesus Cristo como reconhecimento público de que haviam aceitado Jesus como Messias e Senhor. “Nome” sugere natureza ou caráter; portanto, ser batizado em Nome de Jesus significa admiti-lo, com tudo que o Seu Nome denota.

    Registro histórico sobre o batismo

    ► O que se segue é um registro verdadeiro de um batismo que aconteceu em Roma 100 D.C. e foi reproduzido pela revista “Time” em 05 de dezembro de 1955. “O diácono levantou sua mão, e Publius Decius entrou pela porta do batistério. De pé, da cintura para baixo dentro da piscina estava Marcus Vasca o vendedor de madeiras. Ele estava sorrindo quando Publius entrou na piscina ao lado dele. “Crês?” Ele perguntou. “Creio”, respondeu Publius. “Creio que minha salvação vem de Jesus Cristo que foi crucificado por Poncio Pilatos. Com Ele eu morri assim, com Ele eu posso ter a Vida Eterna.” Então ele sentiu braços fortes que o apoiavam quando ele se deixou deitar de costas na piscina (sendo imergido-Tradutor), e ouvi Marcus expressar nos seu ouvidos: “eu te batizo em Nome do Senhor Jesus”, quando a água fria se fechou por cima dele.

    Registro bibliográfico sobre o batismo

    ► Enciclopédia Britânica: “A fórmula batismal foi mudada do nome de Jesus Cristo para as palavras Pai, Filho e Espírito Santo pela Igreja Católica no 2º Século.” – 11ª. Edição, Vol. 3, págs. 365-366. (em inglês)… “Sempre nas fontes antigas menciona que o batismo era em nome de Jesus Cristo.” – Volume 3, pág.82.

    ► Enciclopédia da Religião – Canney: “A religião primitiva sempre batizava em nome do Senhor Jesus até o desenvolvimento da doutrina da trindade no 2º. Século.” – pág. 53 (em inglês).

    ► Nova Enciclopédia Internacional: “O termo “trindade” se originou com Tertuliano, padre da Igreja Católica Romana.” – Vol. 22, pág. 477 (em inglês).

    ► Enciclopédia de Religião e Éticas Editadas por James Hastings: “A formula usada era o Nome do Senhor Jesus Cristo ou alguma frase sinônima; não há nenhuma evidência para o uso do nome da trindade”… “O batismo cristão era administrado usando o nome de Jesus. O uso da fórmula trinitariana de nenhuma forma foi sugerida pela história da igreja primitiva; o batismo foi sempre em nome do Senhor Jesus até o tempo do mártir Justino quando a fórmula da trindade foi usada.” – Vol. 2, págs. 377-378-384-389 (em inglês).

    Conclusão

    Está comprovado pela Bíblia e pelos registros históricos que nenhum batismo foi realizado pelos apóstolos repetindo a expressão “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, mas sim, unicamente invocando o nome do Senhor Jesus. A maioria dos líderes evangélicos batiza repetindo a expressão “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, por que herdaram isto do paganismo romano e ainda assim estão com a mente cauterizada para enxergar as Escrituras. Alguns também até batizam apenas por aspersão e ainda realizam o batismo de crianças.

    Ora! Se tudo o que querem realizar numa denominação evangélica usam o nome de Jesus, por que não reconhecem que o batismo também deve ser em nome do Senhor Jesus, cumprindo, portanto Colossenses 3:17: E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. Afinal, eles dizem que são de Jesus, que confessaram o seu nome como salvador e que fazem tudo para a Sua glória.

    A expressão “em nome de” é utilizada em conexão com curas e exorcismo com o sentido de “no poder de” ou “com a autoridade de” (Atos 3:6; 4:7,10; 16:18) e em conexão com a proclamação do evangelho. Constata-se, portanto, que a palavra “nome” significa simples e unicamente a pessoa de Jesus (Atos 4:12,30; 5:41; 8:12; 9:16; 10:43; 19:17; 21:13)

    Paulo recomenda que tudo quanto fizermos por palavras ou por obras, façamos em nome de Jesus. É claro que o batismo está incluído nesta expressão “tudo”. É hora de você pegar sua Bíblia e conferir os versículos abaixo:

    ► As orações devem ser feitas em nome de Jesus, não em nome de uma “trindade”. Veja vários exemplos: João 14:13 e 14 / João 15:16 / João 16:24, 26 e 27 / Tiago 5:14.
    ► Advertências, admoestações e repreensões foram feitas em nome de Jesus, nunca em nome de uma trindade. Confira 1ª Coríntios 1:10 / 1ª Coríntios 5:4 / 2ª Tessalonicenses 3:6.
    ► Nenhum milagre foi feito nos títulos “Pai, do Filho e do Espírito Santo”, mas exclusivamente em nome de Jesus. Abra sua Bíblia e leia os seguintes versos: Mateus 7:22 / Marcos 9:38-40 / Marcos 16:15-18 / Lucas 10:17 / Atos 3:6 / Atos 4:7-12 / Atos 4:30 / Atos 16:18.
    ► Obras de caridade também foram realizadas em nome de Jesus. Veja Mateus 18:5 / Marcos 9:37 e 41 / Lucas 9:48.
    ► As reuniões espirituais e pregações devem ser realizadas em nome de Jesus, não em nome de uma “trindade”. Exemplos: Mateus 18:20 / Lucas 24:46,47 / Atos 4:18 / Atos 9:27 e 29 / Efésios 5:20 / Tiago 5:10.
    ► O mais impressionante é que até mesmo o Espírito é enviado em nome de Jesus conforme João 14:26.
    ► Enfim, como diz Paulo, tudo deve ser feito em nome de Jesus, pois nossa salvação é também em nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Veja Atos 4:12 / João 20:31 / 1ª Coríntios 6:11.

    Além disto, independente da exegese teológica de alguns “doutores em divindade” as evidências nos mostram que existe no Novo Testamento apenas UM versículo com a expressão “em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” enquanto que “em nome de Jesus” existem cerca de 36 versículos!

    Minha oração é para que o Espírito de Deus tire de nossos olhos as escamas que nos impedem de ver as verdades Escriturísticas. Que Deus abra nosso entendimento para aceitarmos o que é verdadeiro (1ª João 5:20) e nos conceda graça e coragem para rejeitarmos as doutrinas e ensinamentos de homens e não venhamos a blasfemar o bom nome pelo qual somos chamados. (Tiago 2:7). Amém.

    ____________________________________________________________________________________________
    RECEBA OUTROS MATERIAIS GRATUITOS PELO ENDEREÇO

  4. é interessante notar que as copias dos textos da vulgata e septuaginta em mateus 28 não encontramos a formula do batismo em nome da trindade. Basta analizar a biblia de Jerusalem, traduzida dos textos da vulgata e septuaginta e mesmo do hebraico. Existe muitas passagens nessa versão onde no estudo do rodapé diz quais textos foram adulterados. O texto de mateus do batismo no nome de uma trindade é um deles. Certamente os trinitarianos não debatem a respeito desse adulteração, aceitando segamente o conceito de batismo em nome de trindade.

  5. É impressionante como as pessoas se apegam ao que ensina sua religião e se esquece do que está na biblia, é o que fez o autor desse artigo, o batismo era em NOME DE JESUS, a propria biblia de Jerusalem, editora Paulos (católica) assume isso e afirma que Mateus 28:20, que fala do batismo em nome do Pai, Filho e Espirito santo, foi alterado posteriormente na Vulgata.
    So lembrando que Pai, Filho e Espirito, não são nomes. Romanos 6:3-4 afirma que ser batizado em nome de alguem é ser batizado na sua morte, ao acrescentarem o Pai e o espirito ( ainda que usasse-mos seus nomes) estamos assumindo que eles tambem morreram, e que o sacrificio de Jesus nao foi todo suficiente.

  6. Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando o seu nome.(Atos 22:16)

    …será que Cristo está dividido? foi Paulo crucificado por amor de vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo? (I Cor.1:13)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s