Cultos Mecânicos ! Conclusões de um Assembleiano


Muitos de nós somos taxativos com as vãs e meras repetições das igrejas católicas durante as missas. Dizemos que seu fiéis banalizam tanto a relação com Deus que se contentam em apenas fazer alguns gestos e sussurrar umas poucas palavras ensaiadas, numa espécie de mantra.

Certo dia, da janela do meu quarto, enquanto eu orava, vi, no prédio ao lado, um senhor ir até a varanda, fazer o sinal da cruz umas três vezes, desligar a luz e ir dormir. Eu fiquei pensando até que ponto as pessoas têm limitado o diálogo com Deus, cumprindo uma prática repetitiva em vez de manter um contato mais amplo com Ele.

Mas o que venho trazer é que muitos de nós, críticos dessa superficialidade do catolicismo, também cumprem suas práticas ritualísticas rotineiramente. Todo culto é assim. Alguns cristãos têm tido a mania de cercear o contato com Deus com rituais tão supérfluos como os praticados pelos fiéis católicos.

As pessoas se dirigem aos templos, sentam-se nos bancos durante cerca de duas horas, fazem suas orações, cantarolam os corinhos e entoam as músicas (na maioria voltadas para “você”), leem uns trechos bíblicos, ouvem (im)pacientemente as mensagens e voltam para suas casas. Durante todo esse intervalo, não refletem no que estão fazendo, e pouco se importam em refletir.

Um dia desses, eu fiquei observando a forma como alguns cultos são realizados. O ambiente é quase fúnebre. No momento inicial, durante os hinos congregacionais, o entoar é simplista. Quando os órgãos de música têm a vez para se apresentarem, os componentes cantam como se quisessem se livrar das músicas, e mal observam aquilo que cantam. Adorar,então, quando as músicas são totalmente voltadas para o homem, fica difícil.

O momento mais sofrível é na pregação, quando quem prega, em alguns casos, até se contagia com a letargia do público e não rende o esperado. Resultado: a mensagem começa e termina desanimadora. Entre os jovens, dispersão; entre as crianças, inquietação; entre os adultos, sonolência. E assim as pessoas deixam os templos, após um ritualismo rotineiro em mais um culto frio.

Essa averiguação tem sido cada vez mais constante em muitos cultos de várias igrejas. Muitos cristãos contentam-se em ter conhecido o Senhor, mas não fazem o menor esforço para conhecê-Lo mais (Os 6.3). Além disso, são poucos os que vão a essas reuniões para render um culto racional (Rm 12.1,2), com sacrifício de louvor (Hb 13.15). Em vez disso, preferem sacrifícios e holocaustos legalistas ao profundo conhecimento de e com Deus (Os 6.6).

Não dá para vivermos de ritual em ritual enquanto estamos neste mundo tenebroso. Nosso culto diário (e não só quando formos aos templos) deve ser preenchido de total comunhão com Cristo e de constante adoração em espírito e em verdade. Deus não quer que sejamos dispersos, que ofereçamos cultos fracos ou que vamos à igreja para repetir mais uma “missa evangélica”.

Lembremo-nos, pois, das palavras escritas aos Hebreus: “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hb 4.16)

ASSEM – BERÉIA – DE DEUS.

Anúncios

2 thoughts on “Cultos Mecânicos ! Conclusões de um Assembleiano

  1. A paz do Senhor…realmente é evidente todo esse detalhamento que acontece no decorrer do culto. O que se entende é que os cristãos, que se encontram no templo, ja se saciaram com as bençãos de Deus. Os jovens cada vez mais ligados com a tecnologia, com as novidades que o mundo traz para arranca los da igreja e as crianças cada vez menos disciplinadas pelos pais, simplesmente largam com as responsaveis pelas crianças e nao estao nem ai. A falta de compromentimento que hoje é notável na casa de Deus é preocupante.

    Estou iniciando no teclado em minha igreja, nao sei quase nada, mas ja consigo acompanhar os demais músicos da igreja. Nesse domindo meu pastor veio conversar conosco a respeito de um convite para tocar em uma congregaçao no interior do nosso Estado ( Rondônia). E o Espirito Santo me fez abrir o coraçao sobre a falta de compromisso da grande maioria dos musicos, tanto no horario e o mais importante a consagraçao , oração, jejum, se prepararar para ser usado por Deus. Chorei ao revelar tudo ao pastor e alguns membros do grupo viram minha preocupaçao.

    Ja em relaçao a palavra que muitas vezes é pregada de maneira aleatoria, ou melhor, forçada é bem complicado. Quando Deus quer usar alguem, ELE o usa sem duvida alguma, mas alguns utilizam de horatória, gestos, neurolinguistica para forçar uma imagem de profetas. Isso tambem nos preocupa bastante!

    Gostei muito do trabalho do site.
    tenho um Blog, O MENSAGEIRO, la coloco alguns textos

    Tiago Freitas da Silva

    “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; têm bom entendimento todos os que cumprem os seus preceitos; o seu louvor subsiste para sempre.”

    Salmos 111;10

  2. Passeando pela net, achei esse espaço. Parabéns pelo trabalho. Gostei muito dos temas. Quando puder venha fazer uma visita ao blog Ensinando os Pequeninos. Abs, Deus abençoe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s