“Mandingas” para afastar o MAL (?)


Antes de conhecermos a verdade usávamos qualquer coisa para afastar o Maligno e obter bênçãos espirituais.

Vejam algumas das práticas:

1) Queima de incenso – Enchíamos nossas casas de fumaça com uma defumação geral. Acreditávamos que as forças do mal fugiriam. Ora, onde está escrito que os demônios não toleram fumaça?

2) Chifre de boi – Era colocado na porta principal ou em qualquer outro lugar da casa. Ainda se vê esse amuleto por aí, até em casas comerciais. O objetivo é o mesmo, o de afastar as forças malignas. Onde está escrito que o diabo e seus anjos têm medo de chifre de boi?

3) Sal grosso – Muitos usam o sal grosso misturado ao óleo. Espalham-no ao redor da casa; colocam em pontos estratégicos de uma rua ou bairro. A intenção é combater, repreender, resistir ao mal. O uso está relacionado ao ocultismo. Onde está escrito que o diabo e seus demônios detestam sal? E por que somente o sal grosso produz resultados?

4) Fitinhas amarradas no braço – As fitas permanecem no braço até que apodreçam e caiam. A intenção é atrair bênçãos, e, em conseqüência, afastar anjos maus. Onde está escrito que uma fitinha amarrada no braço produz benefícios espirituais?

5) Pedras preciosas ou semipreciosas – Muito usadas no esoterismo. Tal como a pirâmide e a figura do Buda, as pedras teriam o poder de transmitir energias positivas. Usam até pedras comuns, sem nenhum valor geológico.

Tendas e mais tendas são armadas nos shoppings para a venda de produtos esotéricos e ocultistas. E são muitos os que adquirem seus produtos.

O sal grosso também é vendido nessas tendas, onde também se utiliza a adivinhação: tarô, cartomancia, bola de cristal, etc.

É grande a parafernália de objetos usados com o fim de atraírem energias positivas, e, em conseqüência, afastarem as negativas.

Todavia, eis o que a Palavra de Deus diz: “Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós” (Tg 4.7-8). Outra versão: “Obedeçam a Deus, enfrentem o Diabo, e ele fugirá de vocês. Cheguem perto de Deus, e ele chegará perto de vocês” (BLH).

Dois caminhos estão postos diante das pessoas: escolher os valores do mundo ou os valores de Deus, pois “ser amigo do mundo é ser inimigo de Deus (4.4).

Algo semelhante está na primeira carta de João: “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda Aquele que nasceu de Deus, e o maligno não lhe toca” (1 Jo 5.18). BLH: “Sabemos que os filhos de Deus não continuam pecando, porque o Filho de Deus os guarda, e o Diabo não pode tocar nele”.

Então, o “sujeitar-vos a Deus” (Tg 4.7) tem muito a ver com o novo nascimento.

A palavra chave desse versículo é obediência irrestrita, conseqüência de uma nova vida em Cristo Jesus.

Não precisamos fugir do maligno; ele é que foge de nós.

A partir do momento em que passamos à condição de “luz do mundo”, as trevas fogem, pois não pode haver comunhão das trevas com a luz (2 Co 6.14; Jo 1.5).

Muitos, porém, procuram um atalho para driblar o caminho estreito da obediência a Deus. Em vez de obedecer e confiar, desobedecem e desconfiam.

Quem usa um amuleto de qualquer tamanho, peso, cor, tipo, origem não crê em Deus.

Sua confiança está depositada em coisas, em objetos, em pedaços de madeira, de vidro de porcelana ou de qualquer outro material. Ao seguir por um atalho, sempre muito florido e atraente, as pessoas perdem de vista o verdadeiro caminho. Ficam perdidos no meio da floresta. Ficam a procurar saídas para seus problemas, suas angústias, seus traumas, remorsos e padecimentos vários. Os amuletos são atalhos, são caminhos que levam à perdição. Em vez de afugentar o diabo, atraem-no.

Vamos ler Tiago 4.7 na forma negativa: “Não vos sujeitai a Deus; não resisti ao diabo, e ele não fugirá de vós”.

Uma vida sem Jesus é uma vida propensa a ser infernizada pelo diabo.

Uma pessoa que não resiste ao diabo estará com ele por todo o tempo; tem como companheiro e amigo inseparável o maior inimigo dos homens e de Deus. Realmente esta não é a melhor das opções.

A melhor é atender ao seguinte chamado: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28).

Por Airton Evangelista da Costa.

Anúncios

One thought on ““Mandingas” para afastar o MAL (?)

  1. Frequentei varios anos a iurd e já estava ficando supersticioso. Comecei a pesquisar e ler a Biblia principalmente o novo testamento. Deus está abrindo a minha mente a cada dia e me preparando para a volta de Jesus o verdadeiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s