A Heresia do Capim Santo


Tenho novidades para vocês. Outro dia, quando iniciava o meu discurso num dos nossos templos, um irmão gritou: “Qual será o preço do sacrifício”? Fiquei feliz e ao mesmo tempo triste. Feliz pelo bom condicionamento em que estão as ovelhas do meu aprisco. Triste fiquei pela ironia implícita. O importante é que todos já estão conscientes de que os sacrifícios precisam ser renovados. Sem sacrifício é impossível agradar a Deus. Como agradaremos a Deus sem as obras do sacrifício? Ora, a fé sem obras é morta.

Nossos adversários alegam que o sacrifício de Jesus foi completo e eficaz e que somos salvos não por nossos méritos e sacrifícios, mas pela graça divina derramada sobre os que nele confiam. Eu lhes digo que vocês não devem dar ouvidos a vozes estranhas. Ouçam o seu pastor: “As ovelhas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não reconhece a voz dos estranhos… O bom pastor dá a vida por suas ovelhas” (Jo 10.5,11). Quem é o pastor de vocês? Quem encaminha vocês diariamente ao matadouro, aliás, ao sacrifício para que tenham vida abundante? Quem criou dezenas de objetos e os ungiu, a fim de a fé de vocês fossem materializadas?

Quem aqui pode sair de casa sem a sua imagem, aliás, sem o seu amuleto de estimação? Quem pode negar que eles proporcionam paz, felicidade, segurança e, especialmente, prosperidade?

Quem não se lembra do “jumentinho”, do “Machado da Prosperidade”, do “Cinto da Verdade”, do “Sacrifício da Galinha”, do “Barbunção”, do “Sandalhaço” e de tantos outros meios de bênçãos colocados à disposição de vocês? Quem não se lembra do “princípio da potencialização da bênção” criado e ensinado por mim, e que tantos benefícios trouxeram a vocês?

Não fiquem ansiosos quanto ao valor do novo sacrifício. Vejo irmãos inquietos já contando seus trocados. Nunca exigi sacrifício superior ao que vocês podem suportar. Primeiro, informo que criei o “Livro de Registro de Heresias”, para evitar plágio. Funciona como registro de patente. A partir de então minhas criações estão patenteadas e só poderão ser copiadas com meu prévio consentimento. O “Termo de Abertura” está assim redigido: “O presente livro com 500 folhas numeradas tipograficamente de 1 a 500 destinase ao registro das heresias criadas pelo Pastor Airton Evangelista da Costa. É proibida a reprodução de métodos e símbolos concernentes às heresias aqui registradas, sob pena de os infratores, respeitados os direitos autorais, responderem criminalmente em juízo e se sujeitarem às penalidades da lei”.

Agora vamos à novidade do dia. Decididamente entramos na era das plantas medicinais como veículo de bênçãos. A de hoje dispensa maiores comentários porque seu nome já diz tudo: Capim Santo. Quem não conhece as qualidades terapêuticas dessa planta? Milhões de pessoas, até ovelhas nossas, vêm utilizando o capim santo para curas de seus males físicos. É sabido que o chá dessa planta, também conhecida como erva cidreira, é usado como refrigerante, como calmante e sedativo; contra gases intestinais, dores musculares, etc. Porém, qual o efeito no plano espiritual?

O “capim santo”, que, como o próprio nome indica, já é santo, fica mais santo ainda quando ungido. Após a unção, adquire propriedades espirituais, tornando-se assim um santo remédio espiritual. Instalamos uma verdadeira indústria para sua manipulação e fabricação do chá, que será acondicionado em garrafas de dois litros. A nossa plantação de 100 hectares do referido capim está bem desenvolvida. Estimamos uma produção de um milhão de garrafas dentro dos próximos 45 dias. O importante é que usaremos água fluidificada na composição do chá.

Alguns chamam de água benta. Além disso, estamos fabricando a “Pasta da Concupiscência”, feita das cinzas do capim, destinada a anular os efeitos nocivos dos desejos carnais. Usada sobre os olhos, nos lábios e orelhas, refreia o desejo de ver, falar e ouvir coisas contrárias à vontade de Deus, como, por exemplo, pornografias. A pasta será acondicionada em latinhas de 200 gramas. O início da distribuição dos novos produtos está previsto para o dia quinze de agosto deste ano. O lançamento será em grande estilo. Defronte à nossa sede será plantado um enorme pé de capim santo.

As propriedades espirituais do santo capim santo são as seguintes: assegura prosperidade econômica e afasta energias negativas. Outros objetos ungidos, anteriormente lançados, tinham essas propriedades, mas estão com prazos de validade vencidos. Modo de usar: duas colheres de sopa ao deitar. A validade desse novo produto é por tempo indeterminado. Terminado o estoque, a ovelha se dirigirá a qualquer um dos nossos pontos de distribuição, cumprirá o voto do sacrifício, como explicarei a seguir, e levará os dois litros de chá e o brinde da pasta.

Falei em distribuição, mas há um detalhe muito importante. Sem o seu sacrifício a bênção não funciona. A Máquina de Flutuação de Machados, a MFM, foi adaptada para receber as ofertas e liberar as garrafas de chá. O sacrifício será de cinqüenta reais. Pagou, levou. Sem sacrifício não há bênção, sem bênção não há salvação.

Nossos adversários poderão até dizer que todo esse dinheiro virá para o meu bolso. Não é verdade. Gasto muito com a criação dos produtos, com sua divulgação, com matéria-prima, com empregados, etc. O lucro se destina à Casa do Tesouro.

A participação de todos é indispensável. Muitas ovelhas já assimilaram a idéia e deram um nome mais popular para o produto: “O Chá da Bênção”. Gostei. A voz do povo é a voz de Deus. Não fique de fora. Tome posse da sua bênção. O chá é seu. Será a sua porção diária de bênção.

Por Airton Evangelista da Costa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s